Informações sobre a COVID-19, com ênfase em crianças e adolescentes com condições endócrinas

A doença coronavírus (COVID-19) é uma doença infecciosa causada por um coronavírus recém-descoberto. A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a COVID-19 como uma pandemia.

A OMS definiu que pessoas idosas e aquelas com condições pré-existentes (como doenças cardíacas, diabetes, doenças respiratórias) parecem ser mais suscetíveis a ficar gravemente doentes com o vírus. Para obter mais informações, consulte https://www.who.int/internal-publications-detail/covid-19-and-ncds

No entanto, crianças e adolescentes também podem ser infectados. Em relação às condições endócrinas que afetam crianças e adolescentes e os riscos relacionados ao COVID-19:

Insuficiência adrenal: tratamento de crianças e adolescentes com insuficiência adrenal (por exemplo, hiperplasia adrenal congênita, hipopituitarismo, doença de Addison), se os sintomas da COVID-19 se desenvolverem (febre, tosse, dificuldade em respirar), a recomendação é aumentar a dose de hidrocortisona, seguindo as orientações gerais “Regras para situações de estresse/ dias de doença”.

Diabetes tipo 1: É previsível que o curso do diabetes mellitus tipo 1 seja o habitual em crianças e adolescentes com uma condição bem controlada. A recomendação é seguir o conselho geral para o tratamento nos “dias de doença” em caso de sintomas de COVID-19 (febre, tosse, dificuldade em respirar).

Outras condições endócrinas pediátricas: Em crianças e adolescentes com outras condições endócrinas, o curso da doença não parece ser afetado. Recomenda-se seguir o conselho de administração usual quando os sintomas da COVID-19 se desenvolverem (febre, tosse, dificuldade em respirar).

O conhecimento atual sobre a COVID-19 é limitado pela falta de dados. Novas informações podem ser obtidas assim que estiverem disponíveis nos seguintes sites:

 

Sobre a SLEP

A Sociedade Latino-Americana de Endocrinologia Pediátrica – SLEP – foi fundada em 1986 por um grupo de endocrinologistas, sob a liderança do Dr. César Bergadá, a maioria dos quais já pertencia à SLAIP (Sociedade Latino-Americana de Investigação Pediátrica).A SLEP tem com objetivo a integração dos endocrinologistas pediatras e estimular o desenvolvimento da endocrinologia pediátrica na América Latina no sentido mais amplo.

A SLEP tem como atividade principal o congresso anual, com conferências e apresentações de protocolos colaborativos. No congresso da SLEP, a discussão dos trabalhos apresentados, quer como pôster, quer como tema livre, tem destaque especial na programação, além da presença sempre enriquecedora dos convidados estrangeiros. Nestas reuniões são apresentados inúmeros projetos pioneiros, inovadores, de excelente teor científico, modificando a pediatria latino-americana.